Monopoly On Truth

Monopoly On Truth

Nos docti, pensantes
Sed non semper veridici

At the zenith of wisdom
No defying myself
To the point of reaction
You propose and i dispose

I see what you mean
It’s clear, what you say
The truth isn’t just a derivative of your views
(Truth is a fiction of your views)

These are my thoughts
No discussion
My righteous plan

Just think it over now
Another point of view
It’s time we realize our errs
Where is it leading to if nobody sees it
There’s never an absolute

Nos docti, pensantes
Sed non semper veridici

I can be so enchanting
With words beset in gold
Your senseless demanding
You propose and i dispose

I see what you mean
It’s clear, what you say
The truth isn’t just a derivative of your views
(Truth is a fiction of your views)

This is the way
No discussion
In my life

Just think it over now
Another point of view
It’s time we realize our errs
Where is it leading to if nobody sees it
There’s never an absolute

You’re in denial

Can we trust all the facts and believe that the fancied wise are just and needed?
Do we want to rely on the views of the righteous ones who are succeeding?
If you look all around and you see all the things that are not meant to be
Then you know it’s time to let them go

Your fury can no longer stand
This hauteur will come to an end
Looking for leftover friends is in vain
You’ll be alone again

No more refusal
Face it, slow down

It is time for renewal
And expect no miracles
(Expect no miracles when you’re in an endless fall)
No regrets if you’re leaving
You’re a true deceiver
Accept the here and now
Or regret will end up…

Master of justice, shield of menacing strength
Will not bend, only break

Can’t we respect, can’t we neglect
(No respecting so neglecting)
Those who are suffering in need of help?
(Those who suffer, needing our help)
You are the one i wouldn’t like to become
(You are not one i would like to become
Not at all in the end)

(Hear our calling)
Carry me slowly
In the depths of your life
(Fear the thunder)
Free me from barren fields
And grey thunder lies
(Semblance falling)
Under that grand façade
The truth loves to hide

Can we trust all the facts and believe that the fancied wise are just and needed?
Do we want to rely on the viewsof the righteous ones who are succeeding?
If you look all around and you see all the things that are not meant to be
Then you know it’s time to let them go

To let them go

Nos docti
Sed plus scimus
Non sperentes
Quod dicunt alii
Monopólio da Verdade

Nós temos aprendido,
Porém, nem sempre algo verdadeiro

No auge da sabedoria
Sem desafiar a mim mesmo
No momento da reação
Você propõe e eu disponho

Eu vejo o que você pretende
Está claro no que você diz
A verdade não é somente um derivado de seus pontos de vista
(A verdade é uma ficção aos seus olhos)

Estes são meus pensamentos
Não há discussões
Em meus planos justos

Basta pensar sobre isto, agora
Por um outro ponto de vista
É o momento de percebermos nossos erros
Quais são as consequências se ninguém pode vê-las?
Nunca há uma verdade absoluta

Nós temos aprendido
Porém, nem sempre algo verdadeiro

Eu posso ser muito encantadora
Com palavras banhadas a ouro
Suas exigências sem sentido
Você propõe e eu disponho

Eu vejo o que você pretende
Está claro no que você diz
A verdade não é somente um derivado de seus pontos de vista
(A verdade é uma ficção aos seus olhos)

Este é o caminho
Não há discussões
Na minha vida

Basta pensar sobre isto, agora
Por um outro ponto de vista
É o momento de percebermos nossos erros
Quais são as consequências se ninguém pode vê-las?
Nunca há uma verdade absoluta

Você está em negação

Será que podemos confiar em todos os fatos e acreditar que os conhecimentos imaginários são realmente justos e necessários?
Será que queremos confiar nos pontos de vista dos justos que estão no comando?
Se olhar ao redor, você verá todas as coisas que não são o que deveriam ser
Então você verá que é hora de abandoná-los

Sua fúria não poderá mais permanecer
Esta arrogância chegará a um fim
Não adiantará procurar por companheiros remanescentes
Você estará sozinho novamente

Não há mais rejeição
Enfrente-o, pare-o

É o momento para recomeçar
E não esperar mais milagres
(Não espere milagres quando estiver em uma queda eterna)
Sem arrependimentos na partida
Você é um verdadeiro impostor
Aceite, aqui, agora
Nossa lástima cessará

Mestre da justiça, escudo da força ameaçadora
Não se torcerá, apenas se romperá

Não podemos respeitar, não podemos negligenciar
(Não respeitando, assim, negligenciando)
Aqueles que estão sofrendo, necessitando de ajuda?
(Aqueles que sofrem, necessitando nossa ajuda)
Você é alguém que eu não gostaria de vir a ser
(Você não é alguém que eu gostaria de vir a ser)
De jeito nenhum, até o fim

(Escute nosso apelo)
Leve-me lentamente
Ao abismo de sua vida
(Tema o trovão)
Liberte-me dos campos áridos
E das cinzas das estrondosas ilusões
(Caem as máscaras)
Por trás dessa grande farsa
A verdade adora se esconder

Será que podemos confiar em todos os fatos e acreditar que os conhecimentos imaginários são realmente justos e necessários?
Será que queremos confiar nos pontos de vista dos justos que estão no comando?
Se você olhar ao redor, verá todas as coisas que não são o que deveriam ser
Então você verá que é hora de abandoná-los

Abandoná-los

Nós aprendemos
Porém, quanto mais sabemos,
Menos acreditamos
No que eles nos dizem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s