Storm The Sorrow

Storm The Sorrow

Along the way I find myself
To be confined within me
No place for any other’s mind to interfere,
To grasp the meaning of it all
To overcome my limits
And dance away from any void and empty tones,

Just tell me why
Just tell me how
I can survive this time

Believe yourself and look away
From all that’s right within you
Leave all your worries at the door and drift away,
I’ve tried to peer into the core
But could not storm the sorrow
My hollow heart has bled me dry, left me to stray

Another time without a trace,
Condemn me now
Send me to hell
For I’m already failing

Intertwine the lines
That swim beneath the dark
Realize the pain we live in
Demonize the need we reel in, no
In my memories I’ll dig deep enough to know
Centuries of dreams unending
Another me that yielded tears when someone had betrayed

No time should ever go to waste
It’s not that complicated
You’re free to live your life at ease
No more restraints

No heed for shadows on your way
That try to steal your laughter
Your light will drive them all away
Be confident

Will I refrain?
Can I repent?
Will you be there?
Erase the page
For I’m alone and ailing

Intertwine the lines
That swim beneath the dark
Realize the pain we live in
Demonize the need we reel in, no
In my memories I’ll dig deep enough to know
Centuries of dreams unending
Another me that yielded tears when someone had betrayed

So, this is my life
And it can’t break me down
Go, I will decide
Who can come in and heal my disease
Burn it in flames
Kill it and maim
Why can’t you see that you need to be freed?

Intertwine the lines beneath the dark
Every bit of pain we’re feeling
Every other solemn life, no
In the memories you will find somehow
There used to be a dream unending
No more need to be alone

Intertwine the lines
That swim beneath the dark
Realize the pain we live in
Demonize the need we reel in, no
In my memories I’ll dig deep enough to know
Centuries of dreams unending
Another me that yielded tears when someone had betrayed
Someone had betrayed
Invadir a Tristeza

Ao longo do caminho eu me encontro
Para ser confinado dentro de mim
Não há lugar para qualquer outra mente interferir
Para compreender o significado de tudo
Para superar os meus limites
E dançar longe de qualquer vazio e sons vazios

Apenas me diga por que
Apenas me diga como
Eu posso sobreviver desta vez

Acredite em você e olhe para longe
De tudo o que é certo dentro de você
Deixe todas as suas preocupações à porta e afaste-se,
Eu tentei perscrutar dentro do núcleo
Mas não pude invadir a tristeza
Meu coração vazio sangrou secamente, me deixou a vaguear

Outra vez sem deixar rastros,
Me condene agora
Envie-me para o inferno
Porque eu já estou caindo

Entrelace as linhas
E mergulhe sob o escuro
Perceba a dor em que vivemos
Diabolize a necessidade que bobinamos, não
Em minhas memórias eu vou cavar fundo o suficiente para saber
Séculos de sonhos intermináveis
De outro que me rendeu lágrimas quando alguém traiu

Sem tempo para desperdiçar
Não é tão complicado
Você é livre para viver a sua vida à vontade
Sem mais restrições

Sem calor para sombras no seu caminho
Que tentam roubar seu riso
Suas luzes irão conduzir todos eles
Seja confiante

Eu me conterei?
Eu posso me arrepender?
Você vai estar lá?
Apague a página
Onde eu estou sozinho e doente

Entrelace as linhas
E mergulhe sob o escuro
Perceba a dor em que vivemos
Diabolize a necessidade que bobinamos, não
Em minhas memórias eu vou cavar fundo o suficiente para saber
Séculos de sonhos intermináveis
De outro que me rendeu lágrimas quando alguém traiu

Então, esta é minha vida
E ela não vai me derrubar
Vá, eu vou decidir
Quem pode entrar e curar minha doença
Queimá-la em chamas
Matá-la e mutilar
Por que você não consegue ver que você precisa ser liberto?

Entrelace as linhas debaixo da escuridão
Cada pedaço de dor que estamos sentindo
Cada outra vida solene
Nas memórias você vai encontrar algum modo
Lá usado de ser um sonho interminável
Não precisa mais estar sozinho

Entrelace as linhas
E mergulhe sob o escuro
Perceba a dor em que vivemos
Diabolize a necessidade que bobinamos, não
Em minhas memórias eu vou cavar fundo o suficiente para saber
Séculos de sonhos intermináveis
De outro que me rendeu lágrimas quando alguém traiu
Alguém traiu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s